Por muitas vezes, eu estive com um livro de romance em mãos e desisti da leitura por que eu achava que seria sempre a mesma ladainha, como todos os outros.

Peguei o livro O Álbum várias vezes, andei com ele debaixo do braço pela loja, lutando para não cometer o”erro” de comprar mais um livro de romance que eu já saberia o final.

Pensei mais um pouco e refleti: Por 10,00, se for ruim eu não perdi muito. Mas e se for bom? Ele é baseado em fatos reais. A “capa” é maravilhosa! Decidi levar e confesso para vocês que o autor conseguiu me fazer ler esse livro em 1 dia e ficar com gosto de ‘quero mais”!

Baseado em postais verdadeiros, dos tios- avós do autor, ele nos conta duas historias em uma. Uma que se passa em 1926 e uma nos dias atuais, que por sinal, esta totalmente conturbada.

Depois de pegar uma pedra lisa e chata, Huck a jogou nas águas plácidas do lago. A pedra quicou várias vezes e então afundou, mandando círculos para a margem. A vida também é assim, ela pensou: Nós quicamos de uma fase para outra até finalmente não termos mais energia. Nossos corações param, mas as ondas de nossas ações voltam para aqueles que nos amam.” (pag. 185)

Com vários postais publicados ao longo do livro, vamos nos deliciando com um amor simples e de cumplicidade. Chorei, dei boas risadas e queria mais.

Terminei essa leitura com meu coração quentinho. Agora sei que tem pessoas que encontram o “amor para a vida toda”. Esse livro nos mostra isso. Por 60 anos, Gabe envia um postal para sua esposa toda sexta feira, declarando seu amor.

” Nesta última sexta do rimar, seu marido nem pode contar, quantos abraços te daria sob mais um céu estrelado. Mas a vida é curta para amar e nos portões do céu vou te esperar, pois sem você, eu jamais seria. E para sempre serei seu amado. Para sempre, Gabe” (pag. 228)

Recomendo muito essa leitura. Gostei da diagramação do livro, a fonte usada, a cor das folhas, tudo perfeito para uma boa leitura.

Bjs para vocês!!!

Categorias: Resenhas